Professora da UFPR é primeira mulher eleita coordenadora do Comitê Técnico da Internet do IEEE

A professora Michele Nogueira do Departamento de Informática da Universidade Federal do Paraná foi eleita coordenadora do Comitê Técnico da Internet (Internet Technical Committee – ITC) da Sociedade de Comunicação (ComSoc), do Institute of Electrical and Electronics Engineers (IEEE). O resultado foi divulgado no último domingo (20), no mês e ano em que é comemorado o 50º aniversário da Internet.

Esta é a primeira vez que o comitê está sob coordenação de uma mulher e representante da América Latina. De acordo com Michele, as coordenações anteriores eram de pesquisadores europeus e americanos. “Este resultado reforça a visibilidade do trabalho realizado na UFPR e fomenta a internacionalização da nossa instituição”, avalia a docente.

                                                     Professora Michele Nogueira. Foto: arquivo pessoal

Michele Nogueira é integrante permanente do corpo docente do Programa de Pós-Graduação em Informática (PPGInf) da UFPR e dedica-se a pesquisas nas áreas de segurança, resiliência e sobrevivência em redes de comunicação sem fio com aplicações em vários setores da sociedade, tais como educação, saúde e transportes. É líder do Centro de Ciência de Segurança Computacional (CCSC) e autora do primeiro livro no Brasil que trata do uso de comunicação sem fio na área da saúde publicado em 2010 sob o título “Saúde Móvel: Conceitos, Iniciativas e Aplicações”.

Em 2018, a docente recebeu o reconhecimento por participar da organização
do evento IEEE ICC na cidade do Kansas, Missouri. Foto: arquivo pessoal

IEEE

A IEEE é considerada a maior organização profissional do mundo e também de maior prestígio para o avanço tecnológico. Nesse contexto, o Comitê Técnico da Internet visa estimular o intercâmbio interdisciplinar e a aplicação do estado da arte das tecnologias de comunicação no avanço da infraestrutura e serviços da Internet. O comitê promove, ainda, a geração de novos conhecimentos a partir da interação entre a Internet e as comunidades de redes públicas, contribuindo para o surgimento de uma Internet onipresente, multimídia e de alto desempenho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *