[google-translator]

Programa de Pós-Graduação em Geografia

Menu

Histórico e Contextualização

Fundada em 19 de Dezembro de 1912, a Universidade Federal do Paraná (UFPR) é a mais antiga Universidade do Brasil em funcionamento, e sua história está intrinsecamente ligada ao desenvolvimento do Estado do Paraná e do Brasil. Na pós-graduação, a UFPR tem uma história de mais de 50 anos, com a abertura do primeiro programa de pós-graduação em Bioquímica em 1965, o mais antigo na área das Ciências Biológicas da CAPES. Atualmente, a UFPR possui cursos em 47 das 50 áreas de conhecimento vigentes na CAPES, tornando-se protagonista na formação de recursos humanos no país e sendo a terceira instituição da região sul que mais contribui para a formação de Mestres e Doutores no Brasil.

 A UFPR está presente em todas as regiões do estado através dos seus Campi: Curitiba (multicampi), Matinhos (Campus Litoral), Pontal do Sul (Centro de Estudos do Mar), Palotina (Campus Palotina), Jandaia do Sul (Campus Jandaia do Sul); Unidades Acadêmicas de Mirassol, de Maripá e de Toledo; Museu de Arqueologia e Etnologia de Paranaguá e Centro de Administração Federal (Paranaguá); Fazendas Experimentais em Pinhais, Bandeirantes, Castro, Paranavaí, Rio Negro e São João do Triunfo.

 A pós-graduação da UFPR tem uma história de mais de 50 anos, com a abertura do primeiro programa de pós-graduação em Bioquímica em 1965 (que é o programa mais antigo na área das Ciências Biológicas da CAPES). A partir da década de 90 registrou-se um considerável aumento na criação de cursos e programas de pós-graduação em todo o Brasil, a UFPR está entre as 5 maiores Instituições Federais de Ensino Superior do país quando se considera o número de cursos de pós-graduação stricto sensu em atividade. A UFPR possui cursos em 47 das 50 áreas de conhecimento vigentes na CAPES, tornando-se protagonista na formação de recursos humanos no país. A UFPR é a terceira instituição do sul do país que mais contribui para a formação de Mestres e Doutores e é responsável pela titulação de 40% de todos os doutores do estado do Paraná.

 Atualmente, a UFPR conta com 89 programas de pós-graduação stricto sensu (sendo 11 vinculados a redes nacionais ou estaduais). Dentre os 74 programas acadêmicos da UFPR, 61 (83%) ofertam formação de doutorado, o que revela sua excelência nas atividades de pesquisa e pós-graduação. A universidade possui 10 PPGs de excelência (3 programas com conceito 7 – o máximo da CAPES,  e 7 programas  com conceito 6); 28 programas com conceito 5 e 34 programas com conceito 4. Estes indicadores refletem o compromisso institucional com a produção do conhecimento e com formação de recursos humanos de alto nível.

Dentre os Programas de Pós-Graduação de destaque da UFPR está o de Geografia. O PPGGEO-UFPR obteve a aprovação do curso de mestrado em 1999, com o início da primeira turma no ano posterior. Em 2006 teve início o curso de doutorado no programa, completando, desse modo, os dois níveis de formação em termos de pós-graduação stricto sensu.

Sua representatividade na formação acadêmica qualificada e no desenvolvimento de pesquisas na geografia, é expressiva no contexto regional, visto que foi o primeiro curso de doutorado e o segundo curso de mestrado a ser criado no estado do Paraná. 

Ao longo de seu período de funcionamento, titulou mais de 520 mestres e doutores, contribuindo de forma importante com a formação de quadros qualificados para o ensino e a pesquisa no estado do Paraná e em outros estados do País. 

O curso nasceu a partir de uma proposta bem sucedida de um curso de especialização que, contudo, foi ampliada com a inserção de novos docentes. Para embasar tal proposta, no final da década de 1990 o Departamento de Geografia estabeleceu um ousado programa de qualificação de seu quadro docente, o que resultou na titulação de praticamente todos os professores do departamento, assim como a abertura de novas vagas por meio de concurso público. Assim, por meio da diminuição do tempo de afastamento concedido a cada docente em processo de qualificação pôde ampliar o número de saídas simultâneas, além da programação sequencial de afastamento. Desse modo, desde o final dos anos de 1990 até meados de 2000, um número considerável de titulados permitiu não apenas a consolidação do curso de mestrado, como a proposição do doutorado. 

Ao longo dos últimos 15 anos diversos professores se titularam e criaram condições para a titulação dos demais, inclusive alguns tendo sido formados no interior do próprio PPGGEO. 

Quanto às linhas de pesquisa, o PPGGEO tem buscado distribuir e manter de forma equitativa dos docentes e a produção acadêmica. Neste sentido, o PPGGEO iniciou suas atividades com duas áreas de concentração e cada uma delas com duas linhas de pesquisa, depois unificou as duas áreas em uma, atualmente designada como Espaço, Sociedade e Ambiente, composta por três linhas de pesquisa e, atualmente, encontra-se estruturado na mesma área de concentração com duas linhas de pesquisa: I) Paisagem e Análise Ambiental e II) Produção do Espaço e Cultura.

Reflexo das origens do Departamento de Geografia da UFPR, o grupo de trabalho tem destaque consagrado e grande expressão na área da geografia física e ambiental, sendo essa uma linha de pesquisa fundamental do Departamento e, depois, da própria pós-graduação, refletida na atual linha de pesquisa Paisagem e Análise Ambiental, a qual inclui a abordagem de geomorfologia, pedologia, hidrologia, climatologia, biogeografia, planejamento e gestão ambiental, geotecnologias, modelagem e análise de dados espaciais. Outro destaque de relevância do grupo de trabalho é expresso na linha de pesquisa Produção do Espaço e Cultura, com ênfase nos estudos urbanos, rurais, econômicos, ordenamento espacial, de cultura e representação com estudos voltados à percepção e religião.

O processo de estruturação e reestruturação do PPGGEO busca avaliar continuamente as ações necessárias em razão das mudanças de docentes e das ênfases em pesquisas, em especial relacionadas ao processo de afastamento de docentes por aposentadoria e contratação de novos docentes. Tanto observando os afastamentos e contratações já efetivadas, quanto as previstas para os próximos anos, o que resulta na mudança de perfil e de interesses do corpo docente.

Ao longo de sua existência o PPGGEO atuou também oferecendo turmas fora da sede, por meio do Minter desenvolvido com a Faculdade de Filosofia de União da Vitória (PR) e do DINTER, desenvolvido com a UNIR ? Universidade Federal de Rondônia, o qual teve suas últimas defesas realizadas no final de 2016. Ambas as experiências foram bem sucedidas, permitindo importante aprofundamento das relações acadêmicas, ressalta-se que a oferta do DINTER teve início a partir da relação fomentada pelo PROCAD, desenvolvido nos anos de 2008-2009. A primeira defesa da turma DINTER ocorreu em novembro de 2014, com mais de um ano de antecedência do prazo estabelecido para a conclusão dos trabalhos, a saber, abril de 2016. Também outras Universidades tem manifestado interesse em se associar ao PPGGEO na oferta de turmas DINTER em diferentes pontos do país, contudo, a decisão do colegiado foi de não assumir, por hora, mais atribuições em função da já sobrecarga de atividades dos docentes.

Cabe destacar que, durante o período de vigência do DINTER desenvolvido com a UNIR – RO, a adequação dos discentes e das pesquisas desenvolvidas pelos mesmos resultou em desequilíbrios na relação de docentes/orientandos do PPGGEO e, consequentemente, na produção associada aos mesmos. Contudo, estes ajustes necessários a realização e sucesso do DINTER não trouxeram prejuízos quanto a redução na produção dos docentes que absorveram um maior número de orientações, mas apenas elevaram os indicativos de produção associados aos mesmos, o que, de forma indireta, resultou em um desequilíbrio temporário na produção associada aos docentes.

Atualmente o PPGGEO situa-se dentre os maiores programas da UFPR, além de sua produção qualificada, ressalta-se também o total de matriculados (cerca de 130 alunos), bem como seu posicionamento em termos de montante de recursos. Destaca-se também a presença de grande quantidade de alunos de pós-doutorado no programa, contando com 13 pesquisadores nessa categoria em 2019.

Na perspectiva do quadro docente e, observados os critérios vigentes para a área de Geografia, também ocorreu a ampliação dos professores para áreas afins, resultando no fortalecimento de áreas temáticas como o turismo, com o ingresso de docentes oriundos do Departamento de Turismo da UFPR, além de especialista no tema do próprio Departamento de Geografia. Disso resultou que o PPGGEO é hoje um dos programas com maior produção temática nessa área no Brasil. Recentemente também foram incorporados ao PPGGEO, professores do Departamento de Arquitetura e Urbanismo, do Departamento de Turismo e do Centro de Estudos do Mar da UFPR, todos na condição de professor permanente, além de professores colaboradores, vinculados a outras instituições de destaque, tais como a UEPG (Universidade Estadual de Ponta Grossa), UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e Universidade Rennes 2 da França.

– Projetos financiados por agências nacionais e internacionais de apoio à pesquisa: O número de projetos financiados por agencias estaduais e nacionais no âmbito do PPGGEOGRAFIA aumentou consideravelmente nos últimos anos. Contudo, dado a dinamização que tais fundos promovem nas atividades desenvolvidas junto aos laboratórios, espera-se ter este número contínuo incremento nos próximos anos.
– Incremento de parcerias com outras Instituições e articulação dos projetos de pesquisa: embora boa parte dos projetos desenvolvidos pelos professores do programa estejam vinculados a outras instituições, e ainda estar havendo uma tendência de vinculação mais direta dos projetos dos orientandos com os programas de pesquisas de seus orientadores. O número de projetos coordenados por docentes do próprio programa, bem como de grupos de pesquisa elevou-se consideravelmente, mas ainda pode ser melhorado.
– Internacionalização do PPGGEOGRAFIA: Contando com cooperação: França (Paris I, Paris IV e Université de Rennes 2), Espanha, (Leon, Madri), Alemanha (Humboldt Universitat), E.U.A (Columbia University), Chile (Universidad de Santiago) e Argentina (Tucumã) o Programa está investindo na ampliação dos intercâmbios internacionais. Para tanto, estão em fase de interação com universidades do Cone Sul, bem como a cooperação com a Universidade de León (Espanha), a retomada do engajamento do PPGGEOGRAFIA à Cooperação UFPR/ Universidade de Mainz (Alemanha), os contatos com a Universidade do Minho e Universidade de Lisboa (Portugal), o intercâmbio com a Universidade de Juarez (México) além da Universidade de Austin (EUA) e Universidade Autônoma de Madri (Espanha).
– Publicação Docente e Discente: O PPGGEOGRAFIA continua a envidar esforços no sentido de incentivar a publicação de artigos de docentes e discentes em revistas reconhecidas pelo Sistema Qualis. O Programa deve buscar também novas possibilidades de difusão da produção intelectual oriunda de suas atividades no exterior; para tanto mantém-se um incentivo de um pequeno auxilio para a tradução de textos de qualidade para a publicação em periódicos de difusão internacional reconhecidos pelo Sistema Qualis.

 

Disponibilizado via SIGA UFPR

Universidade Federal do Paraná
Programa de Pós-Graduação em Geografia
Av. Cel. Francisco H dos Santos, 100 - Ed. João José Bigarella - 1º andar - sala 108
Jardim das Américas - CURITIBA
Telefone:(41) 3361-3450
E-mail: ufprposgeografia@gmail.com

Universidade Federal do Paraná
Programa de Pós-Graduação em Geografia
Av. Cel. Francisco H dos Santos, 100 - Ed. João José Bigarella - 1º andar - sala 108
Jardim das Américas - CURITIBA
Telefone:(41) 3361-3450
E-mail: ufprposgeografia@gmail.com

Imagem logomarca da UFPR

©2020 - Universidade Federal do Paraná - Programa de Pós-Graduação em Geografia

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação