Menu

Objetivos

Proposta

Objetivos gerais do PPG-Letras

São objetivos gerais do Programa:

  • Formar mestres e doutores com alto nível de qualificação profissional, destinados ao ensino e à pesquisa nas áreas de Linguística e Literatura, bem como à atuação em setores educacionais, culturais e editoriais altamente especializados das áreas de Letras e de áreas afins;
  • Formar mestres e doutores capazes de intervir criticamente nos debates do mundo contemporâneo, especialmente nos casos em que se faz pertinente a contribuição profissional dos diversos campos de especialidade das áreas de Letras;
  • Formar mestres e doutores capazes de contribuir nacional e internacionalmente para a produção de conhecimento nas áreas de Letras, bem como para o desenvolvimento de seus campos específicos de atuação;
  • Desenvolver nos discentes e estimular nos docentes a disposição e a capacidade para a pesquisa individual e em rede, articulada interna e interinstitucionalmente no espaço dos projetos, das linhas e dos grupos de pesquisa;
  • Estimular e apoiar o processo de criação, institucionalização e consolidação de diferentes vertentes da pesquisa e da formação nas áreas de Letras, especialmente nos campos de atuação em que se inscrevem as linhas de pesquisa do Programa;
  • Estimular e apoiar ações de docentes e discentes que resultem em produção intelectual qualificada e relevante, de impacto nacional e internacional nas áreas de Letras;
  • Estimular e apoiar, em nível local e regional, as ações de pesquisa e extensão voltadas para a divulgação científica, para o apoio pedagógico e para a formação continuada de professores da educação básica;
  • Estimular e apoiar as ações voltadas para o acompanhamento e para a qualificação continuada de egressos do PPG-Letras e de egressos de outros programas de pós-graduação;
  • Contribuir para a inserção e para a visibilidade, em nível nacional e internacional, da pesquisa e da produção intelectual de docentes e discentes do Programa;
  • Contribuir para a difusão, em nível internacional, da literatura brasileira, dos estudos do português falado no Brasil e da produção acadêmica brasileira nas áreas dos estudos literários e linguísticos.

 

Em nível de Mestrado, em suas duas áreas de concentração, o Programa tem por objetivo formar profissionais capazes de atuar com competência na pesquisa, na docência e/ou nos campos de especialidade das áreas de Letras, bem como de dar continuidade a sua formação acadêmica em nível de doutorado. A pesquisa desenvolvida durante o Mestrado deve conduzir à elaboração de uma dissertação, cuja defesa faz jus ao grau de Mestre em Letras.

 

Em nível de Doutorado, em suas duas áreas de concentração, o Programa tem por objetivo formar profissionais com alto nível de qualificação, capacidade de reflexão e autonomia crítica para o exercício independente da pesquisa, da docência e/ou de outras atividades especializadas das áreas de Letras. A pesquisa desenvolvida durante o Doutorado deve conduzir à elaboração de uma tese, cuja defesa faz jus ao grau de Doutor em Letras.

 

Objetivos específicos da área de concentração em Estudos Literários

São objetivos específicos da área de concentração em Estudos Literários:

  • Desenvolver e apoiar pesquisas sobre os fenômenos literários a partir de perspectivas críticas e teóricas plurais, consideradas sua diversidade linguístico-cultural e sua relação com diferentes áreas de conhecimento;
  • Desenvolver e apoiar pesquisas sobre o lugar da literatura no mundo contemporâneo e suas contribuições para os grandes debates da contemporaneidade nas demais áreas de Letras e em outras áreas do conhecimento;
  • Desenvolver e apoiar pesquisas sobre a literatura em perspectiva histórica, bem como sobre questões da historiografia e da crítica literárias;
  • Desenvolver e apoiar pesquisas que permitam problematizar os cânones culturais e os processos de fixação de cânones vigentes, em diferentes momentos históricos, explorando as relações entre tradições e/ou sistemas literários, modelos historiográficos e diferentes tendências da teoria literária;
  • Desenvolver e apoiar pesquisas sobre a figuração e a apropriação de diferentes formas discursivas no discurso literário;
  • Desenvolver e apoiar pesquisas sobre as relações estéticas entre a literatura e outras linguagens;
  • Desenvolver e apoiar pesquisas sobre as relações poéticas e políticas entre a literatura e os diferentes sistemas culturais em que ela se inscreve;
  • Desenvolver e apoiar pesquisas sobre a dimensão de alteridade que a literatura e a tradução representam e constituem, como modo de expressão e/ou de construção identitária;
  • Desenvolver e apoiar pesquisas sobre a tradução literária, tendo em vista suas dimensões crítica, histórica e sociocultural, assim como aspectos teórico-epistemológicos da tradução literária como modo e lugar de relação entre culturas, sociedades e sistemas poéticos;
  • Desenvolver estudos sobre a tradução literária como forma de criação, reescrita, edição, leitura e/ou recepção da obra literária.

 

Objetivos específicos da área de concentração em Estudos Linguísticos

São objetivos específicos da área de concentração em Estudos Linguísticos:

  • Desenvolver e apoiar a realização de estudos avançados em teoria linguística, estimulando as reflexões de fundo epistemológico sobre as teorias linguísticas;
  • Desenvolver e apoiar a realização de estudos sobre movimentos da história, da historiografia e da filosofia linguística;
  • Desenvolver e apoiar pesquisas voltadas para a descrição de níveis e aspectos das línguas naturais;
  • Desenvolver e apoiar pesquisas voltadas para a análise de dados linguísticos a partir de bancos de dados disponíveis e em construção;
  • Desenvolver e apoiar pesquisas voltadas para o estudo do processamento das línguas naturais e sua interface com novas tecnologias de reconhecimento, produção e sintetização de texto;
  • Desenvolver e apoiar a realização de estudos tipológicos e a descrição de línguas e dialetos;
  • Desenvolver e apoiar a realização de estudos teóricos e empíricos sobre os usos da linguagem na interação social e em situações de bilinguismo e de contato entre línguas ou variedades da mesma língua;
  • Desenvolver e apoiar pesquisas sobre o uso da linguagem a partir de diferentes perspectivas teóricas do texto, do discurso e da pragmática, em suas respectivas interfaces com as demais áreas da linguística e das ciências humanas;
  • Desenvolver e apoiar pesquisas voltadas para a análise linguística do português, em suas variedades brasileira e europeia;
  • Desenvolver e apoiar pesquisas sobre a aplicação de teorias linguísticas ao ensino/aprendizagem de línguas;
  • Desenvolver e apoiar pesquisas sobre aquisição, aprendizagem e ensino de línguas estrangeiras;
  • Desenvolver e apoiar pesquisas sobre os processos de formação/educação inicial e continuada de professores de línguas e literaturas;
  • Desenvolver e apoiar a realização de estudos sobre a presença e a difusão do idioma, da cultura e das literaturas de língua alemã no Brasil, estimulando a reflexão sobre diferentes aspectos do ensino, da aprendizagem e da mediação cultural;
  • Estimular e apoiar o desenvolvimento de aplicações dos estudos linguísticos a novas tecnologias e outras áreas do conhecimento.

Perfil do Egresso

O perfil do egresso está delineado nos objetivos traçados pelo programa. Almejamos um profissional altamente qualificado para a docência e para a pesquisa e comprometido com as fragilidades sociais de seu entorno. Ainda, um profissional que esteja atento aos movimentos do mundo moderno no que diz respeito às inovações, teorias e tecnologias de ponta. Esse profissional deve estar consciente de seu papel e compromisso com a qualidade da Educação Básica e se insere aí por meio de uma atuação direta (docência e coordenação pedagógica) ou indireta (contribuindo para a qualificação de professores).

 

Embora mais importante e mais relevante, o campo educacional não esgota as possibilidades de nossos egressos. No campo da Linguística, estabelecem-se relações com outras áreas, como a psicologia e a informática, dentre outros. O Programa tem condições de dar uma formação sólida em teorias formais, o que propicia explorar essas interfaces, bem como nelas atuar. Também no campo da Literatura, em particular na área específica da Tradução, o profissional por nós qualificado com excelência em formação pode atuar em diferentes segmentos do mercado editorial brasileiro e do exterior, de modo diferenciado.

Histórico e Justificativa

O Programa de PG em Letras da UFPR iniciou-se em 1975, com duas áreas de concentração, Língua Inglesa e Literaturas de Língua Inglesa. Em 1985 foi implantada a área de concentração em Linguística de Língua Portuguesa e, em 1988, a área de concentração em Literatura Brasileira. Nos anos 90, o reordenamento do quadro docente, conjugado às novas perspectivas dos saberes acadêmicos e aos seus novos modos de articulação, determinou a total reorganização do Programa, bem como o amadurecimento do projeto de abertura de novo nível de pós-graduação. No final dos anos 90, o Programa de Pós-Graduação em Letras da UFPR passou a se constituir de duas Áreas de Concentração ? Estudos Linguísticos e Estudos Literários ? procedendo-se a uma rigorosa revisão das Linhas de Pesquisa. Estas foram definidas a partir do perfil de formação dos docentes envolvidos e dos projetos em que estavam trabalhando, formando-se assim novos grupos de trabalho. Os projetos remanescentes foram realocados e em larga medida foram os definidores das novas Linhas. Na área de Estudos Linguísticos, a alocação de um docente em uma Linha de Pesquisa tem um perfil definido com maior precisão, enquanto nos Estudos Literários há maior mobilidade e vários docentes se inscrevem em mais de uma Linha, consequência da natureza específica de cada área do conhecimento. Em 2000 alcançou-se junto à CAPES o credenciamento do doutorado na área de concentração em Estudos Linguísticos, enquanto a área de concentração em Estudos Literários registrou o primeiro ingresso nesse nível em 2002.

 

Em 2007 o Programa comemorou 30 anos de sua primeira defesa de dissertação de mestrado e realizou a defesa de seu 400º trabalho. Iniciou no segundo semestre nova avaliação e ajuste das linhas de pesquisa, nas duas áreas de concentração. O trabalho de reformulação culminou em 2008.

 

Em 2008, demos um importante passo rumo à internacionalização: foi firmado acordo de um mestrado bilateral com a Universidade de Leipzig. Pelas especificidades do acordo, criou-se a linha de pesquisa “Alemão como Língua Estrangeira”, na área de concentração em Estudos Linguísticos. O Termo de Compromisso firmado foi renovado agora em 2017; a dupla titulação continua em pleno funcionamento e damos detalhes de seu funcionamento no item 10.

 

Em 2010, o Programa finalmente obteve a nota 5 da Capes, atingindo de modo inequívoco um nível de excelência que está claramente manifesto na história de sua evolução e patente em todos os indicadores e resultados concretos alcançados.

 

2011 foi um ano de consolidação dos trabalhos e planejamento para reavaliação da estrutura curricular interna, bem como para reavaliação de projetos de inserção e solidariedade regional e nacional. Nesse ano iniciaram-se os entendimentos para mais dois mestrados bilaterais: o primeiro com a Universidade Grenoble 3 (Estudos Linguísticos) e o segundo com a Universidade Lyon II (Estudos Literários).

 

Em 2012, os novos mestrados bilaterais foram efetivados e estão hoje funcionando plenamente dentre as atividades correntes do Programa. Os detalhes desses acordos são explicitados no item 10. As novas linhas de pesquisa que vinham sendo discutidas no âmbito da reformulação foram definitivamente implementadas.

 

Também no ano de 2012, a partir do processo de avaliação, houve um novo planejamento para implementar uma Reforma Curricular e também uma Reforma nos modos de representação dentro do Programa. Nesse sentido, o quadro de disciplinas foi amplamente revisto, em opções de carga horária e créditos mais maleáveis; além disso, a representatividade junto ao Colegiado do Programa (COPOL) foi reformulada, prevendo representantes de linhas ? e não mais representantes por área ?, coordenação e representação discente. Adicionalmente, houve redução do número de linhas de pesquisa e reformulação de sua estrutura, nos moldes que temos ainda hoje: são quatro linhas na área de concentração em Estudos Linguísticos e três na área de concentração em Estudos Literários.

 

Em 2013 o Programa traçou metas de internacionalização as quais, num prazo relativamente curto, deram resultados importantes. Em 2015 já tínhamos os três convênios de mestrado bilateral consolidados, em pleno funcionamento e com defesas já realizadas; já tínhamos inclusive nessa altura a perspectiva de assinatura de novos convênios em 2016 ou 2017. Nesse campo destacam-se igualmente outras ações, como o aumento da participação dos docentes e discentes em congressos fora do Brasil, o que tem contribuído para a sólida visibilidade que vamos conquistando no exterior. Este projeto de internacionalização desenvolve-se concomitantemente às atividades voltadas para a educação básica e para a comunidade externa regional e nacional, igualmente fundamentais para a consolidação da excelência do Programa, o que este relatório descreverá em detalhes.

 

Em 2014 foi aprovado o primeiro Doutorado Interinstitucional do Programa, com a UTFPR de Campo Mourão, no Paraná, que passou a funcionar a partir de março de 2015. A produção docente e discente tornou-se mais significativa com relação ao ano de 2014, vários novos docentes se credenciaram e outros, em processo de desligamento, levaram à defesa seus últimos discentes, encerrando sua contribuição para o curso.

 

Em 2015, o Programa completou 40 anos, celebrados com o início do primeiro DINTER, acordado no ano anterior, o qual conta com a participação de sete docentes do Programa atendendo aos alunos na UTFPR de Campo Mourão, a instituição parceira.

 

O sucesso desses 40 anos mediu-se nas muitas atividades ocorridas nas diversas frentes de atuação do Programa, algumas delas aqui destacadas, como o II Simpósio de Literatura Negra Latino-americana, ocorrido na UFPR e coordenado por Rodrigo Vasconcelos Machado, docente do Programa; o minicurso ?Estética e política do mito de Lope de Aguirre?, ministrado pelo professor Dr. Hernán Neira, da Universidade de Santiago do Chile/USACH. No âmbito da parceria UFPR/Lyon2 recebemos a visita do professor Bernard Corneloup, pertencente ao quadro daquela Universidade, que ministrou o Curso Introdutório de Legendagem/Sous-titrage de filmes. Já a parceria UFPR/Grenoble contou com a presença da professora Laura Abou-Haidar, que ofereceu o curso ?Fonética aplicada aos aprendizes de francês como língua estrangeira (em especial para falantes do português brasileiro).? Trata-se de atividades que demonstram a excelente inserção do Programa no contexto regional, bem como a solidez das parcerias estabelecidas com as instituições estrangeiras.

 

Em 2016 os processos de inserção e intercâmbio mantiveram-se, como foi apresentado no último relatório. O convênio com Grenoble foi renovado por mais cinco anos. Além disso, ainda que não se tenham efetivado acordos que nos pareceram prováveis ou quase certos, novas parcerias começaram a se estabelecer, como com as universidades de Rouen e Potsdam.

 

O ano de 2017 foi de comemoração e de trabalho. Evidentemente, a notícia da nota 6 atribuída ao Programa foi recebida com alegria e sentida por todos como reconhecimento do esforço feito nos últimos anos no sentido de implementar a excelência do curso. Por outro lado, certas observações presentes na Ficha de Avaliação que nos chegou junto com a notícia do 6 nos fizeram pensar que já era hora de tomar uma série de providências e que a virada do quadriênio seria um bom momento para isso. Assim, fizemos um levantamento das disciplinas que não fizeram parte da oferta dos últimos cinco anos e aprovamos a sua retirada do nosso currículo ? o processo para levar essa decisão a cabo ainda vai tramitar por 2018 na UFPR, mas o principal, a decisão que cabe a nós, já está tomada. É preciso dizer ainda que muitas outras disciplinas (das 154 que constam no nosso relatório passado, um número excessivo, é verdade!) devem ser extintas ?naturalmente?, porque fazem parte do currículo que foi substituído em 2012 mas que ainda foi mantido até 2017 por conta de eventuais históricos escolares de doutorandos outrora emitidos pelo sistema SIE (o antigo sistema de controle da Graduação e da Pós-graduação) que agora devem ser emitidos pelo sistema SIGA (sistema de controle exclusivo da Pós-graduação), segundo a legislação da UFPR.

Finalmente, cabe um comentário mais geral sobre 2017: foi de fato um ano de mudanças. Uma nova coordenação foi eleita e começou seus trabalhos em maio, o técnico-administrativo mais antigo da casa se aposentou e também a funcionária que já atuava ali há dois anos pediu para sair da secretaria do Programa. Se, por um lado, esse tipo de situação gera caos num primeiro momento, por outro permite que se possa reorganizar toda a rotina de trabalho, de modo a preparar o Curso para a entrada no PROEX. Muito do nosso esforço e do nosso tempo se concentrou nessa reorganização geral das dinâmicas de secretaria e gerenciamento.

Disponibilizado via SIGA UFPR

Universidade Federal do Paraná
Programa de Pós-Graduação em Letras
Rua General Carneiro, 460, 10º andar
Centro - CURITIBA
Telefone:(41) 3360-5102
E-mail: ppgglet@gmail.com

Universidade Federal do Paraná
Programa de Pós-Graduação em Letras
Rua General Carneiro, 460, 10º andar
Centro - CURITIBA
Telefone:(41) 3360-5102
E-mail: ppgglet@gmail.com

Imagem logomarca da UFPR

©2020 - Universidade Federal do Paraná - Programa de Pós-Graduação em Letras

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação